25 de março de 2012

A maternidade me decepcionou

Há algum tempo uma conhecida me disse exatamente isso “A maternidade me decepcionou, ser mãe não é tudo que eu esperava!”.
Eu fiz aquela cara básica de alface e não falei nada, pois as circunstâncias que ela teve a filha foram bem diferentes das que eu tive a minha.

Isso ficou martelando na minha cabeça por dias, afinal, a filha dela é saudável, inteligente, esperta, comunicativa, em que mundo que isso decepciona alguém?

Sinceramente eu não sei o que ela esperava da maternidade, ou o que muitas pessoas esperam, aliás, nem eu sei o que esperava da maternidade.
Posso ter sido surpreendida de muitas maneiras, mas certamente a decepção não faz parte de nenhuma delas.

A cada sorriso da Yasmin pra mim, a cada dia que vejo seu desenvolvimento perfeito, cada vez que ela faz “hmmm” pra comida, a cada pose pra fotos eu fico inflada de felicidade em ter uma menininha tão especial comigo, em ter a honra de ser sua mãe.

Ser mãe é trabalhoso, ser mãe requer paciência, requer sabedoria e um jogo de cintura que muitas vezes a gente nem sabe que tem.
Ser mãe é difícil, educar é difícil.
Ser mãe de verdade dá trabalho, dar bons exemplos e dizer não na hora certa não é tão fácil como as pessoas imaginam, mas de modo nenhum é decepcionante.

Pode ser decepcionante quando você engravida pra segurar aquele namorado, noivo, ficante, rolo e afins, e o cara dá no pé, e aí você passa sua frustração pra criança, e diz que a maternidade te decepcionou. Não colega, foi você que pisou na bola e quis usar uma terceira pessoa para o seu bel interesse.

Discordo quando alguém diz que se decepcionou com isso, aquilo ou com a maternidade.
A gente não se decepciona com determinada coisa, a gente se decepciona com a nossa atitude frente aquilo. As vezes não somos tão fortes como imaginamos, as vezes fazemos projeções demais pra algo e nos decepcionamos quando aquilo não supera as expectativas ... mas a maternidade?

A maternidade não transforma ninguém em outra pessoa, vejo em alguns relatos que as pessoas acreditam que se transformarão em outras após o nascimento do filho, sei não viu.
Eu continuo a mesma Julia, só que agora com um motivo a mais pra me tornar alguém melhor, com mais responsabilidade, com o coração na mão o tempo todo.
Não me tornei outra pessoa após o nascimento da Yasmin, pelo contrário, continuo com as mesmas convicções, com os mesmos pensamentos.

A maternidade é uma experiência incrível. É mágico olhar pro berço e ver que alguém tão pequeno e perfeito estava dentro de você, e agora precisa de você pra tudo. É incrível ver esse desenvolvimento , e é impossível não se emocionar com muita coisa que acontece nesse percurso.
A maternidade exige entrega, entrega total, não só de corpo, mas de alma também.

Desconfio que as mulheres que não se entregam totalmente, ou que esperam algo em troca (como um pedido de casamento, noivado ou algo do tipo) se decepcionem, não com a maternidade, mas com a situação que ela mesma provocou, que ela mesma projetou e que não aconteceu.

A maternidade me trouxe uma diversidade de sentimentos que eu só provei com intensidade no decorrer dessa caminhada, mas afirmo de olhos fechados, sem pensar duas vezes, que decepção ou frustração não faz parte dela.

Por isso, se você pensa em ter um filho por um motivo diferente de apenas ter um filho, um motivo egoísta, um meio para alcançar o fim, eu acredito que você vai se decepcionar sim.
Filho não é garantia de felicidade ou sucesso. Filhos são crianças que independente de qualquer motivo, precisam de amor, carinho, atenção e tempo.
Se o mundo está de bruços hoje em dia, acredito que o motivo seja esse, usar os filhos para alcançar alguma coisa e não pensar lá na frente o impacto que isso terá na vida da criança.
Pra você ser mãe você tem que abdicar de algumas coisas, e egoísmo não combina com a maternidade.

Beijos

Ju

13 comentários:

  1. Palmas p/ a mamãe Julia...

    Confesso que fazia um tempinho que não passava por aqui (falta de tempo, tempo esse que dedicamos de corpo e alma aos nossos pequenos)... Bela postagem, falou tudo...

    Beijão em vocês...

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post, assino em baixo em tudo que você falou. Sábias palavras.
    Bjks
    Rô Santana
    ww.dotamanhodoceu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ei Júlia!! Que saudades! Quanto tempo né?! Sua Yasmin está linda?! Que coisa boa!!
    Olha, simplesmente amei seu texto, é exatamente o que eu sinto, um orgulho enorme de ser mãe do meu Lucas!!
    Beijinhos e saudades!!!

    ResponderExcluir
  4. Acho que pessoas que dizem isso esperam que o filho que vá chegar mude a vida ruim que elas tem! Filho não vem pra consertar nada! Aliás, nem deveria!!!
    Eu jamais me decepcionei com a maternidade, pelo contrário, me surpreende a cada dia esse amor poderoso de mãe!

    ResponderExcluir
  5. Acho q a decepção vem do fato das pessoas idealizarem demais. Mesmo antes de engravidar eu já trabalhava na minha mente q a gestação e a maternidade eram caixinhas de surpresa e não seriam como dizem os livros, os filmes e as novelas. Mas tem gente q viaja... Acha q ja sabe tudo e q está preparada pra tudo e qndo se depara com a vida real se decepciona.
    eu escolhi viver um dia de cada vez, e tentar viver a cada dia a felicidade de ser mãe.

    ResponderExcluir
  6. Adorei e concordo com tudo que vc falou!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Vou ficar de mal! Você tá ficando muito sumida!

    Brincadeiras à parte...
    Tambén não entendo esse negócio de 'me decepcionou'! Eu tô é muito feliz!

    E, realmete, tem muita mulher que acha que filho "prende" homem. Mero engano!

    Tá de parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  8. Concordo que a idealização é que faz muitas mulheres se decepcionarem.
    E mais, hoje em dia, nessa cultura do "menor-esforço", uma coisa que cansa, que dá trabalho, é um fardo pra muita gente.

    Eu te confesso que conheço pouquíssimas mães que são felizes e realizadas com a maternidade. A grande e esmagadora maioria não.
    Poderia dizer que "ela ficou grávida sem querer" etc, etc. Mas conheço mães que desejaram intensamente e mesmo assim, não são felizes.

    Isso por que nada é glamouroso. As pessoas não pensam no depois, na renúncia, na paciência e em todo resto.

    Infelizmente, é assim. E eu tbm acho que isso é um dos motivos pro mundo estar desse jeito. E cada vez pior...

    ResponderExcluir
  9. Condordo!
    Muito da decepção vêm de idealizar d+, mas grande parte é pra preencher alguma lacuna na vida.
    Somos felizes por ser mãe só por poder experimentar um amor tão puro assim, isso já é motivo de sobra!

    Boa semana, bjo!

    ResponderExcluir
  10. Talvez não seja exatamente decepção ... o que aconteceu comigo, foi em alguns momentos mais conturbados, um sentimento, digamos, de dúvida, onde me questionei se eu realmente estava preparada para isso e seria capaz de suportar a nova rotina, as novas responsabilidades, mas no final tudo dá certo ... é tudo muito novo e cada dia é unico com alegrias, frustrações ... porque nem sempre é possível fazer tudo para todos ...

    ResponderExcluir
  11. uma vez fiz um post sobre isso. O mundo moderno. Uma família precisa ser idealizada, construída aos poucos. É o que quero pra mim, recém casada, o próximo passo será meu baby...
    felicidades pra vcs

    ResponderExcluir
  12. Oieeee, eu privatizei o blog e quero que vc me continue seguindo hein ?? Então me envia seu mail para:
    Facebook: http://www.facebook.com/MC.DQ.FOREVER
    Mail: marta_kitty10@hotmail.com
    Beijinhos doces

    ResponderExcluir
  13. Flor que post maravilhoso, tão maravilhoso que sem sua autorização(desculpa tá?) coloquei no meu face..se quizer conferir aqui tá ...bjos!
    https://www.facebook.com/profile.php?id=100001726820324

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui‼